Perguntas Poderosas

Nas minhas viagens pelas várias cidades que passo semanalmente e pelas várias empresas que tenho visitado e ministrado treinamentos, percebi que os problemas são sempre os mesmos. Estão relacionados a pessoas! E conversando com as pessoas descobri que a maioria não sabe sequer qual o seu sonho. Estão para o que der e vier, ou seja, sem plano de partida e de chegada, sem pensar em quem estará com eles, onde, quando e como acontecerá e portanto não pensam em suas ações com cuidado, se estão realmente colaborando para a felicidade das pessoas ao seu redor e para os resultados da organização que fazem parte, se suas ações estão prejudicando aguém ou até mesmo a si mesmos. Realmente cegos, em muitos casos...

Por isto, pensei sobre os principais problemas que tenho me deparado no dia a dia das organizações e busquei desenvolver perguntas para que cada um possa tirar as respostas de dentro de si mesmo, sem que alguém venha apontar o dedo e dizer se está certo ou errado.
Se quiser progredir, seja honesto com você mesmo, caso contrário estará se autoboicontando e até impedindo seu verdadeiro propósito para ser feliz. Além de responder, reflita, não faça por desencargo de consciência. Faça para melhorar sua vida em todas as áreas chave: física, social, familiar, financeira, intelectual, espiritual, profissional, comunitária, lazer...!
Sugiro que tire pelo menos quarenta minutos para fazer isto. Se pensar que é demais tirar este tempo pra pensar em sua vida, não espere que grandes coisas aconteçam, nem mesmo ser feliz, talvez! Mas se crer e se dedicar, pode iniciar as mudanças imediatamente e se prepare para conquistar sua felicidade!

Está pronto? Vamos lá!

Qual o seu sonho material (carro, casa, viagem, etc...) e o não material (saúde, família, alegria, etc...)? Parece estranho perguntar isto, mas a maioria das pessoas não sabem.
Sua empresa atual te proporciona um caminho para realizar seu sonho?
Sua empresa atual te proporciona usar o que você busca em cursos, treinamentos, palestras e livros que você lê para beneficia-la? (hoje isto é conhecido como empowerment)
Quanto crescimento você teve na vida como um todo, desde que está na sua empresa atual?
Que tipo de crescimento, especificamente?
Você valoriza quem te deu uma oportunidade? Como?
Você fala de seus superiores com amor e respeito, mesmo quando eles tem dificuldades ou fazem algo errado?
Você fala dos seus subordinados com amor e respeito, mesmo quando eles tem dificuldades ou fazem algo errado?
Você faz fofoca, fala mal da empresa com outros colegas ou diz para os outros que algo está errado?
Você acredita em tudo o que te falam?
Você sente prazer em elogiar quando alguém faz algo certo ou bem feito?
Você elogia seus colegas, amigos e familiares? Faz de boa vontade ou por interesse? (seja honesto consigo mesmo)
Quando aparece uma oportunidade de aparecer, você faz tudo para aparecer? Isto tem parecido desepero para adquirir autoridade? Acaba demonstrando ser interesseiro e oportunista?
Quando aparece uma oportunidade de se destacar, você faz tudo para ser o destaque?
Você pode entender o quanto a empresa já teve que aturar seus erros, ideias sem nexo e falta de compreensão?
Você pode entender o quanto suas ideias podem ajudar a organização em que trabalha, sua casa e a sociedade onde vive?
Você trás os problemas da empresa para seus superiores?
Você trás as soluções junto com os problemas para seus superiores?
Você fala dos problemas da empresa e possíveis soluções para pessoas que não poderão resolver, como simples desabafo ou para "ter o que falar"?
Você aceita sem rancor quando a solução que a empresa tem não é a sua?
Suas soluções são boas pra você e também para a organização como um todo? Tem certeza, ou acha? Se tem certeza, por que a tem?
Você está presente em tudo, em todos os processos, em todos os setores, para poder tirar conclusões reais do que são os problemas da organização como um todo ou trabalha isolado e pensa que seus problemas são de todos?
Quanto tempo você vai ficar nesta empresa?
Seu coração está no seu trabalho?
Você  participa das ações da empresa (reuniões, treinamentos, palestras, brainstorm, diversões, atividades recreativas etc...).
Quando não participa, o que isto esta querendo demonstrar pra você, seus colegas e seus superiores?
Onde isto vai dar?
Quando você está trabalhando na empresa atual, fica pensando em outras oportunidades? Como isto vai te ajudar a dar o melhor resultado no que faz hoje?
Quanto você está disposto a se doar à empresa que lhe oferece dignidade, visibilidade, oportunidade e a realização do seu sonho?
Após responder estas perguntas, deixe-as em um local especial da sua mente, para que possam te guiar nas ações do dia a dia, nas conversas, nos olhares, nos ouvires, nos gestos, no jeito de se expressar. Lembre-se que você é o que faz de si mesmo e ninguém é obrigado a te aturar. Se por outro lado, você for bom para as pessoas e para as organizações todos terão prazer em estar com você, você terá mais poder de negociação dentro da organização em que atua e principamente, você será muito mais feliz!

Um Nobre Abraço!!!

Rodrigo R. Valentini